Aaron Rodgers diz que está na metade final de sua carreira e quer se aposentar nos Packers

Aaron Rodgers vai completar 34 anos em Dezembro desse ano, mas não mostrou sinais de que vai diminuir o ritmo tão cedo. Ele passou para 4.428 jardas e 40 touchdowns, maior marca da liga em 2016. Presente no Gatorade Player of the Year ele conversou com Alex Flanagan, da NFL Network, e falou que está prestes a começar o segundo ato de sua carreira:

"Acho que estou na segunda metade da minha carreira. Mas acho que estou apenas começando a segunda metade. Esse será meu 10º ano como quarterback titular, já que eu fiquei no banco por 3 anos. Então não sou o veterano comum de 13 anos na NFL, afinal tive a oportunidade de ser reserva durante 3 anos e não tive desgaste físico apreendendo o jogo."

Todos sabem que a situação de Rodgers entrando na liga foi bem diferente, pois ele ficou na reserva de Brett Favre até ele decidir se aposentar (e depois voltar). Ele também falou sobre a longevidade dos quarterbacks e o desejo de ser jogador dos Packers por toda carreira:

"Penso que todos nós pensamos em números. Quando era mais jovem, lembro de olhar para os jogadores mais velhos e pensar, se eu conseguir 5 anos vai ser legal, ou 8, ou qualquer coisa acima de 10 anos seria incrível. Para mim, acho que a longevidade está ligada a ser jogador do Green Bay Packers. Quero terminar minha carreira em Green Bay."

Desde que Rodgers se firmou como um dos melhores quarterbacks da liga, os Packers são considerados favoritos, mas são 6 temporadas seguidas sem chegar ao Super Bowl. Pior ainda, os Packers não estão indo muito bem nos playoffs da NFC, já que em duas oportunidades eles folgaram na primeira rodada e apenas uma vez eles tiveram vantagem do mando de campo. Campanhas não muito boas para o time que conta com Rodgers, e ele também falou sobre isso:

"Precisamos começar a temporada jogando melhor. Não começamos bem o último ano, perdemos 4 jogos seguidos no meio da temporada. É complicado ganhar da gente no final da temporada, como mostramos nas duas últimas temporadas, mas também é bem difícil ganhar da gente em Green Bay, especialmente nos últimos 3, 4, 5 anos.
Precisamos conseguir os jogos de playoff em casa novamente. Todos sentimos que se conquistarmos a posição 1 ou 2 da NFC e o playoff passar por Green Bay, será realmente difícil para os outros times."

Comentar

Veja também: