Alvos do Draft 2017 – LB

 

Como em todos os casos envolvendo defensores, os Linebackers também são vistos com os olhos do comprador. Ou seja, são selecionados para atuar em funções específicas dentro de cada esquema. Eles podem jogar como Outside ou Inside Linebackers de acordo com as preferências físicas de cada equipe, e novamente versatilidade abre portas.

Hoje, uma das caracterísdticas mais desejadas nessa posição é a agilidade para ocupar zonas de marcação ou defender homem-a-homem Tight Ends ou Running backs em rotas. 

Vale lembrar que diversos destes jogadores são draftados no rounds finais, pois Linebackers são considerados ótimas matérias-primas para as unidades de cobertura de KICKOFFs.  

Em média 2 Linebackers são draftados no primeiro round. 

clique aqui para toda a série DRAFT 2017
 

 

TOP 6

1) Reuben Foster (Alabama)

Consensual nr.1 entre os Linebackers pela incrível rapidez que chega até a bola, lance após lance (às vezes até agressivo demais). Tem habilidade o suficiente para contribuir em todos os segmentos da posição: combate ao jogo de corridas, BLITZES e cobertura defensiva, tanto por zona quanto em marcação individual a Tight ends e Running backs.

Tudo perfeito, certo? Ou quer algumas preocupações?

Primeiro as coisas que fogem ao observado em campo, como histórico médico e temperamento. Já no jogo, uma pergunta é válida, se possui essa hercúlea capacidade atlética, por que não gerou um único TURNOVER (interceptação ou fumble) na carreira universitária?

Veja seus Highlights:

 

 

 

2) Jarrad Davis (Florida)

No quesito cobertura defensiva, Davis sente-se mais confortável em esquema por zona do que homem-a-homem. Isto pode limitar quantos times se interessariam por seus serviços. Outra senão é a capacidade de se desvencilhar dos bloqueios. Precisará trabalhar esse aspecto.

Talvez o melhor linebacker deste ano na técnica de tackles, uma raridade hoje em dia. Tem boa explosão física e instinto para atacar GAPS tanto contra corridas como em BLITZES.

Veja seus Highlights:

 

 

 

3) Raekwon McMillan (Ohio St)

Jogador bastante ativo e de bom atleticismo / tamanho.

Diferente de outras análises sobre este jogador que tenho visto por aí, preocupo-me menos com sua capacidade na cobertura defensiva do que no combate ao jogo de corridas. Muitas vezes o vi em dificuldade contra bloqueios diretos. Se precisar de mais massa muscular para isso, o quanto a agilidade na cobertura poderá ficar comprometida?

Veja seus Highlights: 

 

 

 

4)  Zach Cunningham (Vanderbilt)

Inegável capacidade atlética. Só não consigo enxergar equivalência em produção dentro do campo. Faltam BIG PLAYs defensivas. Pode ser produto de ter talento limitado ao seu redor. Por este voto de confiança vou mantê-lo no ranking ao invés de colocá-lo na categoria EVITARIA ESCOLHER.

Precisará ganhar massa muscular e melhorar a técnica de tackles

Veja seus Highlights:

 

 

 

5) Duke Riley (LSU)

Caso parecido com o de Deion Jones (também de LSU) ano passado. Ambos leves e com pouca experiência em campo por terem jogado apenas 1 ano como titular. Riley não tem o equivalente atleticismo de Jones, mas também é capaz de se aproximar rapidamente do lance. Talvez o atributo mais importante hoje na posição.

Veja seus Highlights: 

 

 

6) Vince Biegel (Wisconsin)

Tenacidade não lhe falta para tentar superar as limitações atléticas e buscar o sucesso na NFL. Jogava como Pass Rusher externo mas alternou por dentro em ocasiões.

Poderá contribuir no combate ao jogo de corridas e em BLITZES, mas conseguirá se manter em campo sem se desenvolver na cobertura defensiva? 

Veja seus Highlights: 

 

 

O Coringa

Haason Reddick (Temple)

Bastaram alguns poucos SNAPs como Linebacker ano passado para despertar o desejo de consumo dos scouts. Se Reddick possui o atleticismo para jogar nesta posição, a experiência na função é próxima de zero. Pouca garantia que dará certo.

Porém o talento natural e a vocação como PASS RUSHER são tentações fortes demais. Fica a curiosidade do quão cedo será escolhido.

Veja seus Highlights:

 

 

Evitaria Escolher

Devonte Fields (Louisville)

Num certo momento da carreira universitária (ainda em TCU), Fields criou uma reputação de jogador a se olhar para o futuro. Muitos problemas extra-campo depois e mudança de universidade, seu conjunto de habilidades não é o suficiente para torná-lo atrativo à NFL.

Tem boa agilidade e instintos como PASS RUSHER, mas é inconsistente em campo. 

Veja seus Highlights: 

 

 

 

Merece Atenção

Tyus Bowser (Houston)

Já que o lance esse ano é converter Pass Rushers em Linebackers, eis mais um com atleticismo suficiente para isso. Precisara trabalhar seus fundamentos no combate ao jogo de corridas para a nova posição.

Veja seus Highlights: 

 

 

Matt Milano (Boston College)

Quase não se fala esse ano deste tipo de jogador, o híbrido Linebacker / Safety (Ps. Jabril Peppers estará no post que vem).

Milano tem atleticismo e envergadura o suficiente para este papel. Talvez precise de tempo para adicionar massa muscular (sem perder agilidade) e desenvolvimento técnico. Enquanto isso tem tudo para brilhar nas unidades de special teams

Veja seus Highlights: 

 

 

Alternativas

Elijah Lee (Kansas St) – Bom atleticismo mas talvez lhe falte potência muscular. 

Alex Anzalone (Florida) – Contusões minaram uma promissora carreira...

Anthony Walker Jr. (Northwestern) – bastante destaque em 2015 mas pouca produção em 2016.  

Kendell Beckwith (LSU) – Rompeu os ligamentos do joelho em Novembro.  

 

Tiro no Escuro

Ben Boulware (Clemson)

Todo ano aparece um Linebacker assim. Ultra-produtivo no time universitário, mas sem o tamanho / atleticismo natural para a NFL.

Se outros deste post não traduziam os atributos físicos em BIG PLAYs, Boulware é o contrário. Líder e coração da defesa campeã de 2016. Mas será que achará um papel na liga? Ao menos em special teams deverá ter impacto.

Veja seus Highlights:

 

 

Outras Opções

Connor Harris (Lindenwood), Ejuan Price (Pitt), Keith Kelsey (Louisville), Ben Gedeon (Michigan), Riley Bullogh (Michigan St), Blair Brown (Ohio), Jayon Brown (UCLA), Jordan Evans (Oklahoma), Marquel Lee (Wake Forest), Joseph Jones (Northwestern), Tanner Vallejo (Boise St), Hardy Nickerson (Illinois), Keion Adams (Western Michigan), Calvin Munson (San Diego St), Javancy Jones (Jackson St), Dylan Donahue (West Georgia), Jalen Reeves-Maybin (Tennessee), Tashawn Bower (LSU) e Steven Taylor (Houston).    

 

Comentar

Veja também: