OFSSEASON 2015 - As Respostas

Antes das minhas férias anuais do site, publiquei um post com minhas curiosidades sobre o que aconteceria nessa OFFSEASON. Clique aqui. Quais respostas a essas questões já tivemos?  

Administração do CAP

Assim como no ano passado, o SALARY CAP (teto máximo da folha salarial de cada time) subiu bastante. Passou de aproximadamente US$128 Milhões para US$143 Milhões. Entre os times que estavam projetados acima deste número, Saints, Cardinals e Patriots tiveram que manobrar seus elencos, renegociando contratos (como Larry Fitzgerald em Arizona) ou cortando jogadores importantes (como Vince Wilfork em New England). Dentro dos jogadores que receberam a FRANCHISE TAG, a maioria tinha listado como previsíveis:

  • Dez Bryant (WR – Cowboys)
  • Justin Houston (OLB – Chiefs)
  • Demaryius Thomas (WR – Broncos)
  • Jason Piere-Paul (DE – Giants)
As surpresas ficaram por conta de Stephen Gostkowski (K - Patriots) e Charles Clay (TE - Dolphins). Este último na verdade recebeu uma variação dela, a TRANSITION TAG.

clique aqui para a situação atual do CAP dos 32 times.  

FREE AGENT de Peso

Como imaginávamos, Ndamukong Suh (DT) bateu o recorde contratual para jogadores defensivos ao trocar Detroit por Miami. O total pelos 6 anos de contrato ultrapassa US$114 Mihões, sendo quase US$60 Milhões garantidos, batendo a extensão que JJ Watt (DE) recebeu dos Texans ano passado. Essa movimentação desencadeou outras transações. Os Lions negociaram uma troca com os Ravens por Haloti Ngata (DT). Supriram a ausência de Suh com um jogador ainda eficiente, apesar de bem mais rodado, que ainda poderá trazer uma mentalidade vencedora para o instável elenco de Detroit. Nos Dolphins, Jared Odrick (DT), que era FREE AGENT, não recebeu proposta e assinou com os Jaguars. Também cortaram o contrato de Randy Starks (DT), que já estava no time há alguns anos. Pelo impacto que Suh pode trazer, não dá para negar que é uma contratação excitante para a torcida de Miami. Agora é rezar para que o efeito de tantos $$$ não atrapalhe o comprometimento do craque como já vimos acontecer em outras ocasiões, a mais famosa quando os Redskins contrataram Albert Haynesworth (DT) também por mais de US$100 Milhões.

 

Participantes do Super Bowl

Times que chegam ao SUPER BOWL sempre me geram curiosidade sobre como formatam seus elencos para o ano seguinte. O campeão New England Patriots precisou manobrar seu SALARY CAP para adequar ao número deste ano com algumas decisões difíceis. Entre elas terminar o vínculo com Vince Willfork (DT), uma das faces da franquia e declinar a opção contratual com Darrelle Revis (CB) que acabou aceitando uma oferta superior do rival dos Patriots, seu ex-time o New York Jets. Pelo menos renovaram o contrato de uma peça importantíssima para o esquema defensivo. Devin McCourty (S) foi disputado por outras equipes, mas definiu seu retorno a New England. Stephen Gostkowski (K) recebeu a FRANCHISE TAG e fica por lá pelo menos em 2015. Ainda não ouvimos nada quanto a um possível ajuste no contrato de Tom Brady (QB). Seu salário base será US$8 Milhões, número abaixo da média de Quarterbacks titular na liga. Não descarto que isso acontecerá mais à frente. Entre os reforços da FREE AGENCYJabaal Sheard (ex Browns) chega para adicionar talento ao PASS RUSH e Brandon Gibson, cortado pelos Dolphins, para completar a unidade de Wide Receivers. Outras transações ainda podem acontecer, especialmente na linha defensiva.

Seattle está tomando uma direção interessante. Optou por remontar parte de seu elenco, ao invés de pagar extra para manter antigos titulares. Claro que isso não se aplica às duas maiores estrelas. Marshawn Lynch (RB) teve seu acordo reajustado. Russell Wilson (QB) deve aprofundar as negociações (provavelmente ultra milionárias) em breve. Foram protagonistas de uma negociação improvável. Adquiriram Jimmy Graham, o súper Tight End dos Saints, em troca do Center Max Unger e a escolha de 1º round do Draft. Pânico para as defesas adversárias! Entre as saídas relevantes, Byron Maxwell (CB) assinou um contrato de peso com os Eagles e James Carpenter (G) mudou-se para o New York Jets. Já reconstruíram sua linha secundária com o instável mas talentoso Cary Williams (CB - ex Eagles e Ravens) e o baixo porém destemido Will Blackmon (CB - ex Jaguars).    

Corrida por LA

Como disse antes, não vai ser em 2015 ainda que veremos um time de volta ao segundo maior mercado dos EUA. A NFL já se pronunciou sobre a inviabilidade operacional de mover qualquer equipe para Los Angeles na próxima temporada. Porém vejo como inevitável que isso ocorra em 2016. Depois de lançado o post com as questões, Chargers e Raiders apresentaram uma proposta de estádio conjunto, porém não abandonaram as conversas com suas cidades do presente sobre a permanência. Acho estranho essa percepção de que dois times se mudariam para Los Angeles, porém é a possibilidade mais vislumbrada por gente do meio. St Louis apresentou um projeto incrível de novo estádio, porém talvez seja tarde demais. Acho que os Rams continuam como favoritos para a reabrir o mercado no sul da Califórnia. Uma alternativa para a cidade talvez seja atrair um dos outro dois times que não consigam viabilizar a mudança para L.A. Como soaria: St Louis Raiders? Esta novela se aproxima cada vez mais do capítulo final!

 

Mercado para os Wide Receivers

Esta era uma das posições com o maior número e jogadores talentosos disponíveis na FREE AGENCY. Estava curioso como o mercado reagiria, ainda mais prevendo uma nova leva de calouros de alto nível vindo no próximo DRAFT.

Como esperado, Dez Bryant (Cowboys) e Demaryius Thomas (Broncos), os dois nomes TOP da lista receberam a FRANCHISE TAG. No mais, pouca movimentação até agora, sinal mesmo que os times estão confortáveis com os jovens nos elencos e os que chegarão em maio pós Draft. O Arizona Cardinals deu um jeito de garantir a permanência de seu grande ídolo Larry Fitzgerald numa condição contratual mais aceitável. Outros como Andre Johnson (Texans) viram seus altos acordos anteriores serem anulados. Enquanto Miami conseguiu despachar Mike Wallace para Minnesota. Veja as movimentações deta posição até agora:

  1. Dez Bryant (Cowboys) – FRANCHISE TAG
  2. Demaryius Thomas (Broncos) – FRANCHISE TAG
  3. Randall Cobb (Packers) – renovou com os Packers
  4. Jeremy Maclin (Eagles) – assinou com os Chiefs
  5. Torrey Smith (Ravens) – assinou com os 49ers
  6. Andre Johnson (Texans) – assinou com os Colts
  7. Percy Harvin (Jets) – assinou com os Bills
  8. Michael Crabtree (49ers)
  9. Dwayne Bowe (Chiefs)
  10. Denarius Moore (Raiders)
  11. Cecil Shorts (Jaguars)
  12. Kenny Britt (Rams) – renovou com os Rams
  13. Wes Welker (Broncos)
  14. Eddie Royal (Chargers) – assinou com os Bears
  15. Reggie Wayne (Colts)
  16. Hakeem Nicks (Colts)
  17. Harry Douglas (Falcons) – assinou com os Titans
  18. Miles Austin (Browns)
  19. Leonard Hankerson (Redskins) – assinou com os Falcons
  20. Marlon Moore (Ravens) – renovou com os Ravens
  21. Rod Streater (Raiders)
  22. Brian Hartline (Dolphins) – assinou com os Browns
  23. Stevie Johnson (49ers)
  24. Jason Avant (Chiefs) – renovou com os Chiefs
  25. Nate Washington (Titans)
  26. Lance Moore (Steelers)
  27. Mike Williams (Bills)
  28. Greg Salas (Jets)
  29. Marcus Easley (Bills) – renovou com os Bills
  30. Jerrell Jernigan (Giants)
  31. Vincent Brown (Raiders)
  32. Darrius Heyward-Bey (Steelers)
  33. Derek Hagan (Titans)
  34. Robert Meachem (Saints)
  35. Brad Smith (Eagles)
  36. Greg Little (Bengals)
  37. Santana Moss (Redskins)
  38. Brandon Lloyd (49ers)

 

Punições ?

A investigação sobre o DEFLATE-GATE prossegue sem nenhuma conclusão, pelo investigador independente contratado pela NFL. Uma nova questão foi aberta junto com o início da FREE AGENCY. Violações no processo. Teoricamente nos três dias que antecedem a abertura do mercado, os times podem conversar com jogadores e seus representantes mas não fechar o acordo. O que na prática é impossível de ser realizado. A NFL promete investigar certas negociações e talvez punir alguém como recado aos demais. Boa sorte com isso! Adrian Peterson (RB - Vikings) ganhou um apelo de um juiz independente e teve seus direitos reinstalados antes da data estabelecida pela NFL. Greg Hardy (DE - Panthers) fez um acordo com a liga, que ainda estuda a punição, mas enquanto isto pode negociar Nada saiu também para os outros que fizeram bobagem no início da OFFSEASON: D’Qwell Jackson (ILB – Colts), Letroy Guion (DT – Packers) e Joseph Randle (RB – Cowboys). Agora, podemos adicionar nesta lista Alex Okafor (OLB - Cardinals) e Bruce Miller (FB - 49ers). Este último pelo vilão do momento, a volência doméstica.  

Quarterback Shopping

Não está fácil mesmo para quem precisa de Quarterback! A lista de FREE AGENTS na posição era fraquíssima. Para piorar um dos nomes que poderiam gerar algum interesse, aposentou-se para a surpresa do mercado. Jake Locker (Titans) alegou não estar mais motivado para seguir na carreira, talvez efeito das várias contusões sofridas nos últimos anos. A coisa está tão feia que Josh McCown, dispensado pelos Buccaneers, acabou disputado por vários times. No fim preferiu assinar com os Browns. Então o antigo Quarterback de Cleveland, Brian Hoyer seguiu para Houston, que também renovou o contrato de Ryan Mallett. Mark Sanchez também renovou seu contrato com os Eagles. Quem continua disponível?

  • Michael Vick (Jets)
  • Matt Moore (Dolphins)

Alguém animado? Os Bears bem que tentaram achar alguém interessado em Jay Cutler, mas nada se desenvolveu e ele seguirá em Chicago. Tanto Kirk Cousins (Redskins) como Mike Glennon (Buccaneers) também continuam disponíveis para troca. Porém uma negociação movimentou o mercado! Os Eagles (leia-se seu HEAD COACH Chip Kelly) que claramente não estavam satisfeitos em entrar no campeonato com Nick Foles como titular, ganhou a disputa por Sam Bradford (Rams). Philadelphia e St Louis então trocaram seus principais Quarterbacks com algumas escolhas do Draft também envolvidas na negociação. Ainda não se tem certeza se Bradford será mesmo o titular ou usado como moeda para nova troca visando o calouro Marcus Mariota. Kelly disse gostar dos atributos de Bradford para liderar seu esquema ofensivo. De qualquer forma é uma aposta arriscada pelo histórico de contusões dele. Buffalo, sentindo-se sem opções melhores, negociou com os Vikings pelo veterano Matt Cassel.

 

Personagens do Draft: Jameis Winston e Marcus Mariota

A participação no COMBINE dos dois principais nomes do DRAFT 2015 correu como o esperado. Holofotes virados para eles e cada um no seu estilo, apresentaram o case para saírem como o nr. 1 geral. No momento Winston aparece como o favorito, mas falta bastante tempo até o dia D. Foi interessante que ambos tenham participado dos DRILLS do COMBINE, já que a maioria dos QBs TOP dos últimos anos declinaram fazer isso, optando por se apresentarem aos scouts somente nos PRO DAYs.    

Comentar

Veja também: