Perfil HEAD COACH 2016 – pt.1

7 times terão novos HEAD COACHs para a temporada 2016. 3 deles da AFC e 4 da NFC. Destes 3 já tiveram experiências anteriores como HEAD COACH. Todos os 7 possuem background ofensivo. Hoje e amanhã vamos mostrá-los. Começarei com a AFC.   

CLE_logo-50x50

  Cleveland Browns

Hue Jackson

Idade : 50 anos Carreira como jogador : Quarterback na Universidade Pacific Record pelos Raiders: 8 Vitórias e 8 Derrotas   Pela segunda vez, Jackson assumirá como HEAD COACH numa equipe em turbulência. Primeiro foi o HC dos Raiders no último ano de vida do inconstante Al Davis (ex proprietário), demitido na OFFSEASON seguinte, na qual o filho de Davis assumiu a posição de CEO. Agora aceitou o desafio de comandar os Browns, organização que nos últimos anos teve alto TURNOVER no cargo de HEAD COACH. Curiosamente, acreditava-se que Jackson teria outras oportunidades para escolher, e optou por Cleveland. Como background, ele estava como coordenador ofensivo dos Bengals, e tinha trabalhado neste mesmo cargo para dois HCs controversos findo do campeonato universitário: Steve Spurrier (Redskins) e Bobby Petrino (Falcons). Seu PLAYBOOK é criativo, gosta de surpreender as defesas adversárias com jogadas surpresas desde linhas ofensivas desbalanceadas até o WILDCAT. O nome de Jackson voltou ao circuito de possíveis HCs pelo bom trabalho nos últimos 2 anos com o Quarterback Andy Dalton (Bengals), que demonstrou melhor processo decisório em campo, sob a tutela dele. O mesmo não deve acontecer com Johnny Football (QB - Browns), provavelmente dispensado neste início de OFFSEASON. Descobrir (e desenvolver) um Quarterback é a principal missão de Hue Jackson, na carente Cleveland.

 

MIA_logo-50x50

  Miami Dolphins

Adam Gase

Idade : 37 anos Carreira como jogador : não jogou   Talvez o peixe mais procurado do mercado, foi agarrado cedo no processo pelos Dolphins. O treinador que nos últimos anos em Denver tirou "suco" de Tim Tebow (QB) e administrou o controlador Peyton Manning (QB), ainda gerava desconfiança nos círculos da NFL. Afinal, se era o tal prodígio ofensivo decantado no mercado, por que John Elway (presidente - Broncos) não o segurou na rede após a demissão de John Fox? Gase acompanhou Fox a Chicago, no mesmo cargo de coordenador ofensivo que possuía em Denver. Lá trabalhou com um Quarterback considerado complicado: Jay Cutler. Inegavelmente, Cutler teve sua melhor temporada recente, ajudando a recolocar o nome de Gase na lista de possíveis candidatos a HEAD COACH. ficou claro sua capacidade de ajustar o PLAYBOOK de acordo com as melhores características do Quarterback à disposição. Miami o desejava pela primordial razão de tentar desenvolver seu investimento: Ryan Tannehill (QB).

 

TEN_logo-50x50

  Tennessee Titans

Mike Mularkey

Idade : 54 anos Carreira como jogador : Tight End dos Vikings e Steelers Record pelos Bills: 14 Vitórias e 18 Derrotas Record pelos Jaguars: 2 Vitórias e 14 Derrotas   Quando Ken Whisenhunt (ex HC) foi demitido durante a temporada regular 2015, o discurso da diretoria dos Titans foi pautado no quesito proteção ao calouro Marcus Mariota (QB), considerada flaha dentro do esquema ofensivo em uso. O interino Mularkey tratou de ajustar esta proteção para agradar os patrões. Ainda que o resultado não tenha sido demonstrado via vitórias (foram 2 contra 7 derrotas), ele deve ter agradado o suficiente para ser efetivado. Será que ele terá a oportunidade de mexer na estrutura da equipe a seu gosto? O boato forte na liga é que a organização Titans estria à venda, o que quase sempre implica em novas mudanças de comando.

   

Comentar

Veja também: