Review - Draft 2014

O consenso entre os analistas é que somente depois de pelo menos 3 anos dá para ter um diagnóstico mais apurado de quem aproveitou melhor suas escolhas no Draft. Jogadores podem começar bem e se contundir, ou cair de produção uma vez que os adversários passem a conhecê-lo melhor. Outros podem demorar mais um pouco para se desenvolverem fisicamente, ou se adaptar ao estilo de jogo da NFL. Abaixo coloquei alguns times que aparentemente fizeram boas escolhas, inserindo em camp jogadores que contribuiram em suas equipes? Quem precisa abrir o olho?  

Bem Encaminhado

 

Green Bay Packers

Vários jogadores foram importantes na campanha 2014. Logo no KICKOFF da temporada lançaram o Center Corey Linsley (5º round) às feras em Seattle. No decorrer do campeonato se estabilizou nessa importante função. Davante Adams (WR - 2º round) e Richard Rodgers (TE - 3º round) aos poucos ganharam a confiança de Aaron Rodgers (QB). No fim do ano já estavam bastante envolvidos no ataque de Green Bay. Escolhido na 1ª rodada, Ha Ha Clinton-Dix (S) trouxe dinamismo à linha secundária e só tende a melhorar nos próximos anos. Brilhou ao interceptar 2 vezes Russell Wilson (QB - Seahawks) na final da NFC.  

Dallas Cowboys

Zach Martin (1º round) chegou a ser cogitado como calouro ofensivo do ano. Raro para um Guard. Muito atlético para alguém de seu tamanho, executa perfeitamente os PULLs abrindo o campo para o jogo d corridas. Na defesa, 2 jogadores precisarão se destacar para que o time volte a realizar uma boa campanha. Demarcus Lawrence (DE - 2º round) e Anthony Hitchens (LB - 4º round) mostraram potencial para isso. Entre os demais selecionados, Devin Street (WR - 5º round) é um nome para mantermos na mente. Alto, pode ser um bom complemento ao já potente ataque dos Cowboys.  

Baltimore Ravens

Outro time que tirou uma bela contribuição de seus calouros para chegar aos PLAYOFFs. CJ Mosley (LB - 1º round) confirmou a avaliação que era um dos jogadores melhor preparados para a transição do universitário para a NFL em todo o DRAFT 2014. Foi titular logo de cara, e atuou em ótimo nível. Quando Haloti Ngata (DT) perdeu 4 jogos suspenso, Timmy Jernigan (DT - 2º round) ocupou sua vaga e saiu-se muito bem. Será uma força contra o jogo de corridas dos adversários por muitos anos. Sempre que chamado para a unidade titular, John Urshell (G - 5º round) correspondeu. Será curioso ver seu desenvolvimento num time que já possui uma dupla de Guards excelente. Crockett Gilmore (TE - 3º round) foi outro que ocupou seu espaço. Apareceu mais como bloqueador, mas deve ter seu papel expandido ano que vem. Ainda no ataque, os Ravens apresentaram esporadicamente: Lorenzo Taliaferro (RB - 4º round) e Michael Campanaro (WR - 7º round).  

Minnesota Vikings

A direção dos Vikings foi ousada ao voltar no fim do 1º round para buscar seu Quarterback. Teddy Bridgewater teve um processo pré-Draft complicado, onde despencou nos rankings e avaliações dos scouts. Em campo mostrou várias das qualidades que me fizeram colocá-lo como o QB nr.1 do meu post anual da posição. Na outra escolha de primeiro round, selecionaram Anthony Barr (OLB), outra boa figura defensiva do ano. Asseguraram também Jerick McKinnon (3º round), ainda um projeto de Running back, mas que causou boa impressão.  

Oakland Raiders

O único time que parece satisfeito com o Quarterback selecionado. Derek Carr (2º round) convenceu a direção dos Raiders de que será a solução para um time carente de um jogador competente nessa posição há tanto tempo. Melhor ainda foi a participação de Khalil Mack (OLB - 1º round). Ultrapassou a expectativa de todos. Antes do campeonato acreditava-se que Mack deixaria sua marca como PASS RUSHER, mas teria problemas nas outras funções. Ao contrário da previsão, foi um monstro contra o jogo de corridas. Não parou por aí. Gabe Jackson (G - 3º round) foi uma agradável surpresa como titular na linha ofensiva. Ainda colocaram em campo: Justin Ellis (DT - 4º round), Keith McGill (CB - 4º round) e TJ Carrie (S - 7º round).  

St Louis Rams

Ainda colhendo frutos da negociação que levou Robert Griffin III (QB) aos Redskins, os Rams seguiram fortificando seu elenco. Aaron Donald (DT - 1º round) ganhou o prêmio de calouro defensivo do ano, depois de se juntar a uma linha defensiva já poderosa. Com a segunda escolha geral do DRAFT 2014, eles selecionaram Greg Robinson. Como também esperado, precisaria de tempo para se acostumar com a velocidade dos oponentes na NFL. Iniciou no banco, depois entrou como Left Guard e então foi movido para Left Tackle quando Jake Long contundiu-se. Tomara que encontre o caminho em 2015. Tre Mason (RB - 3º round) também levou um tempo para entrar em campo, mas na reta final do campeonato conquistou a todos. Na linha secundária, EJ Gaines (CB - 6º round) mostrou-se uma bela aquisição e Lamarcus Joyner (CB - 2º round) participou de boa parte da campanha. Pena que a experiência com Michael Sam (DE - 7º round) não foi adiante.  

Carolina Panthers

Discretamente os Panthers adicionaram um talentoso grupo de calouros. A começar por Kevin Benjamin (1º round), primeiro dos muitos Wide Receivers a se destacar em 2014. Trai Turner (G - 3º round) terminou o ano como titular e atuando em bom nível. Uma dupla inesperada de jogadores elevou o nível da linha secundária. Bené Benwikere (CB - 5º round) e Tre Boston (S - 4º round) assumiram a condição de titulares no decorrer da temporada e ajudaram o time a vencer a divisão. Ainda descobriram Philly Brown (WR) entre os jogadores não draftados. Além de contribuir como retornador de chutes, conquistou seu espaço na unidade de recebedores.    

   

Preocupados

 

Houston Texans

Jadeveon Clowney (DE) era conhecido por todos há pelo menos 3 anos. Era certo que seria o primeiro jogador escolhido no DRAFT 2014. Porém o resultado inicial está longe do que Houston desejava. Pior, a perspectiva futura é obscura. Depois de um início onde não deu um fim a conversa de que é um jogador acomodado, sofreu uma lesão no joelho que o tirou do resto do campeonato após a semana 12. O medo agora é sobre sua condição atlética para o prosseguimento da carreira. Passou por uma cirurgia séria, chamada micro-fratura. Poucos atletas conseguem recuperar a explosão física após este procedimento. Outro que teve problema físico foi Louis Nix (DT - 3º round). Nem entrou em campo. Xavier Su'a Filo (G - 2º round), CJ Fiedorowicz (TE - 3º round) e Jeoffrey Pagan (DE - 6º round) tiveram uma primeira experiência de jogo, mas sem destaque concreto. Eles ainda adicionaram um projeto de Quarterback. Quando Tom Savage (4º round) entrou como titular na semana 15 mostrou o quanto ainda precisa aprender.  

Cleveland Browns

Primeiro uma consideração importante: Cleveland teve excelente retorno nas suas escolhas do 2º round em diante. Joel Bitonio (G) em específico foi sensacional como calouro. O problema está nos 2 jogadores selecionados no 1º round. Justin Gilbert (CB) confirmou uma percepção de indisciplinado e pouco dedicado ao trabalho. Rendeu pouco em campo e gerou antipatias dentro do "vestiário", explanadas numa bronca pública dada por Karlos Dansby (ILB). Quanto a Johnny Manziel (QB), durante boa parte do campeonato os Browns estavam ainda na briga pela AFC NORTH, então seu despreparo ficava em segundo plano, pois o time vencia com Brian Hoyer como titular. No momento que o time não tinha mais esperança em chegar aos PLAYOFFs a comissão técnica não conseguiu mais abafar a questão. Pressionados pela torcida e diretoria, colocaram Manziel em campo e ficou evidente que ainda está longe de ter o domínio das peculiaridades que a função exige na NFL. Após a temporada chegaram os boatos sobre a falta de confiança em seu desenvolvimento, despreparo tático etc. Culminando com a saída do coordenador ofensivo Kyle Shannahan, com a mensagem velada de que este não aceitara bem a imposição de colocar Manziel como titular. Agora que se internou numa clínica de reabilitação, espero que o jovem explosivo coloque a cabeça no lugar e se dedique à profissão. Talvez nem seja em Cleveland, que já sinalizou a busca de um novo Quarterback.  

Atlanta Falcons

Jake Matthews (OT) era considerado o jogador de linha ofensiva mais apto a contribuir desde o primeiro jogo. Ele até esteve em campo, mas o desempenho não foi bom. Tomara que evolua. Com isso, volta o questionamento sobre a oportunidade perdida pelos Falcons de subirem no Draft e assegurar o PASS RUSHER que tanto precisavam em Khalil Mack (Raiders). Na defesa alguns jogadores tiveram em campo, mas pouco renderam: Ra'Shede Hageman (DT - 2º round), Dez Southward (S - 3º round) e Prince Shembo (LB - 4º round). Este último o melhor deles. Outro que pode ganhar um papel mais relevante em 2014 é Devonta Freeman (RB - 4º round).  

Detroit Lions

Detroit tirou muito pouco de seu grupo de calouros em 2014. Muito se espera deles no próximo campeonato. Eric Ebron (TE - 1º round) apareceu pouco para o que foi draftado, dividir o o foco defensivo com Calvin Johnson (WR); Travis Swanson (C/G - 3º round) deverá ocupar a vaga de Center por tantos anos sob a responsabilidade de Dominic Raiola; Kyle Van Noy (OLB - 2º round) finalmente ser envolvido na defesa base; por fim Caraun Reid (DT - 5º round) deverá ter mais SNAPs considerando os free agents de sua posição que saíram do time. Eles selecionaram um Kicker no sétimo round, mas tiveram que cortar Nate Freese depois de erros consecutivos em tentativas de FIELD GOAL.  

New Orleans Saints

Outro time que recebeu pouca contribuição de seus novatos. Brandin Cooks (WR - 1º round) até estava jogando bem antes de sua contusão. No entanto Stanley Jean-Batiste (CB - 2º round) mostrou-se tão crú, que pouco viu o campo e Khairi Fortt (LB - 4º round) acabou cortado (agora está no elenco dos Jaguars).  

   

Comentar

Veja também: